15
Nov 07

Nos últimos tempos e infelizmente há tempo demais, tenho dentro de mim uma fúria/raiva/ódio, que a cada dia que passo vejo aumentar a passos largos. Sinto-me perto do limite, prestes a explodir, ainda não o fiz apenas por falta de tempo, sim até para isso não tenho disponibilidade.

Tenho uma vidinha normalmente designada de merda e lá vêm umas vozinhas raccionárias dizerem: ai e tal tens dois filhos lindos, saudáveis q.b, um marido que te adora, mal ou bem não tens grandes dificuldades financeiras. Ok. Vamos por partes que eu às vezes até sou organizadinha:

1º Filhos lindos, lindos que eu os amo acima de tudo na vida mas que me deixam completamente exausta;

2º Marido que me adora, pois, pois, que eu nunca o vejo, que nunca fazemos nada juntos, que praticamente não ajuda em casa (porque não tempo, pronto), que no pouquíssimo tempo que estamos juntos tem umas trombas a arrastar pelo chão (cansaço, pois cansada também estou eu);

3º Dificuldades financeiras, pois, pois, mas queria tanto contar os tostões até ao fim do mês por causa de uma casa minha e que eu adorasse e por causa de um carro meu e que desse gosto de andar nele.

Eu sei futilidades. Mas são estas coisas que me entristecem dia a dia, é o querer fazer as coisas em minha casa e não conseguir, não ter tempo porque os miúdos me ocupam o tempo tudo com as suas birras, guerras, zaragatas, gritos e correrias e a pouca vontade que se alia por cada vez odiar mais aquela casa e não gostar de lá viver. E o cansaço, meu Deus, não é físico, mas a minha cabeça parece que pára, não desenvolve, emperra e não prossegue. A falta que me faz desanuviar, pelo menos uma vez por semana, mas o marido não pode é só trabalho, trabalho e eu fartinha, fartinha, prestes a dar o meu grito de Ipiranga.

Serei eu? Defeito meu? Deve ser falta de conversa é o que é. Umas horinhas a passar a ferro e passa-me a birra, ó ó... Então, com licença, que vou esfregar o chão com uma escova de dentes que para se me passar a agonia....

publicado por Anjos às 16:20
sinto-me: Frustrada

Amiga,
Não imaginas como eu te compreendo. Mas a verdade é que quanto mais temos mais exigentes ficamos. E isso não é mau. Chama-se perfeição.

Haja saúde para trabalhar-mos e vermos crescer os nossos filhos. Temos pena de não sermos ricas e de não nos ter saído o Euromilhões, mas depois com certeza teríamos outras dores de cabeça.
O que eu te digo não muda nada, mas talvez dê para perceber que no fundo, bem lá no fundo até temos sorte. Não levamos porrada dos maridos, temos uns filhotes atinadinhos e o resto o futuro nos dirá.
Sabes, aproveita cada dia que passas com eles, porque não sabemos aquilo que o futuro nos reserva.

Muitos beijinhos e olha se precisar de mais terapia tenho lá muita roupinha para passar a ferro, caso a tua não chegue.
Estou a brincar

mudeidevida a 15 de Novembro de 2007 às 17:52

Não levamos porrada dos maridos mas ainda têm o descaramento de mandar bocas foleiras, dasse que vontadinha de ser eu a dar porrada...
Anjos a 15 de Novembro de 2007 às 18:55

obrigado! mas prefiro comprar o livro o livro porque sou uma fã assumida do harry potter
m a 15 de Novembro de 2007 às 21:27

Minha querida amiga...

Simpatizo com os teus sentimentos...
A vida de uma mulher não é fácil... todos exigem demais de nós e muitas vezes devolvem-nos tão pouco, ou por vezes nada... mas pensa que os teus trabalhos, as tuas canseiras, fazem de ti uma MULHER com muito valor (é o que eu faço, ou tento, quando me sinto como tu), porque de cada vez que te sentes em baixo, te vais levantar novamente e com mais força. Se precisares, descansa um pouco... todos nós precisamos...

Um xi-coração carregado de muito carinho para ti.
Júlia a 16 de Novembro de 2007 às 11:30

Obrigada amiga, desabafar também ajuda, parece que ficamos um bocadinho mais leves... jocas
Anjos a 16 de Novembro de 2007 às 11:44

Oh minha querida... Isto está complicado!
Eu vivi uma situação parecida, mas já comecei a inverter a situação!!
Como sabes estive muito tempo desempregada e o marido "desapareceu" totalmente das tarefas domésticas e mesmo depois de trabalhar a part-time não o voltei a ver a fazer nada! (mas já está a mudar!)
Mas essa raiva tem uma causa... ela existe porque vive dentro de ti... e... és tu que inconscientemente a alimentas! (pois, e a última coisa que querias ouvir era que te dissessem que a culpa era tua!)
Mas não tem a ver com uma questão de quem é a culpa! Tem a ver com energia! E neste momento ou tens pouca, ou esta é negativa... (já reparaste que a energias que gastas a ficar zangada, se aproveitada de outra forma era um potencial imenso?)
Olha, eu li um livro que mudou a minha vida (pois assim até pareço alguém do "reino de Deus" a falar!!!) mas é verdade e resulta!
Sugiro-te que leias "o Segredo" de Rhonda Bryne... é baratinho 12,60€ e tem uma mensagem tão positiva, que vais sentir que tudo na tua vida pode ser mudado... e que vais conseguir mudá-lo a teu favor!

Lê, tenta e depois diz qualquer coisa!
filhaemãe a 16 de Novembro de 2007 às 13:12

Ó minha amiga se há coisa que sei é que a culpa é minha. Aliás, é tudo culpa minha, eu é que tenho uma cabecita de galinha que pouco aguenta. Enfim.... Obrigada pelo carinho.
Jocas
Anjos a 16 de Novembro de 2007 às 18:51

Voltei!!!
Quanto ao que escreveste digo-te que j á passei por isso, ainda á pouco tempo andei a bater mal, mas se quiseres saber mais via ao meu outro cantinho, ao do portal, na altura tomei uns comprimidos que me fizeram maravilhas e podem ser comprados sem prescrição médica, são caros mas fazem maravilhas, tomas uma caixa e vês o resultado. Mas acima de tudo tenta pensar positivo e reserva um pouco de tempo para ti, mesmo só para ti, isso faz maravilhas nossa alma.

Beijinhos
Pemi a 16 de Novembro de 2007 às 18:02

Tempinho para mim só mesmo aqui no trabalho, que tenho a sorte de estar sozinhita, pois então. E o teu nino já tá tudo bem com ele? Já conseguiste "abri-lo"?????
Jocas
Anjos a 16 de Novembro de 2007 às 18:49

mais sobre mim
blogs SAPO