29
Abr 08

Hoje apetece-me partilhar convosco uma história que me deixou um pouco triste.

A zona onde trabalho ao cair da noite torna-se ponto de prostituição. Existe aqui uma pensão onde as senhoras que prestam este tipo de serviço moram. Uma delas estava grávida, para além do mais é toxicodependente, felizmente durante a gravidez deixou o vício. Vi-a à dias já sem barriga, mas sem bébé.

Não aguentei e perguntei à vizinha do café se sabia de alguma coisa e ela respondeu-me que já tinha tido a criança e que a tinha dado para adopção.

Foi uma boa escolha, foi o melhor que ela podia ter feito por aquela criança. Mas mesmo assim deu-me uma tristeza pensar que aquele bébé recém-nascido não ia ter o carinho de uma mãe, atenção e mimo a cada novo minuto de vida. Nas Instituições por muita boa vontade e amor que haja é impossível as funcionárias darem atenção a só uma criança.

Maneira triste de se começar a vida sem o amor de uma mãe...

 

publicado por Anjos às 09:55
sinto-me: Demasiado sensível

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


mais sobre mim
blogs SAPO