10
Abr 08

 

 

Isto realmente, já não há respeito!!

Aviso: Neste blog não existem imagens das "mamas da Ana Malhoa" nem sequer há "chat com gajas"!!

Ai que temos a burra nas couves, ai temos, temos!!!

 

publicado por Anjos às 10:03
sinto-me: Irritadiça

 

The Beautiful Blogger Award

 

Recebi este prémio magnífico, mandado por lindas amigas (desculpem não pôr os vosso nomes, mas sinceramente, já me perdi nas contas de quem mandou...)

E como de costume ofereço a todos aqueles que constam da minha lista de amigos (ai senhores que já são tantos...)

publicado por Anjos às 09:37
sinto-me: À espera do sol

08
Abr 08

 

O meu André vai entrar este ano para a Escola Primária. Confesso que não estava à espera, contava que ficasse mais um ano no Jardim de Infância, mas a professora acha que está apto e só vai fazer bem ao seu desenvolvimento.

Tenho algum receio, o meu menino está um pouco atrasado a nível de linguagem, embora frequente a Terapia da Fala, problema que surgiu devido às várias infecções nas adenóides e otites, o que o deixaram quase surdo. Mas hoje, graças à bendita operação, parece outro.

Mas tem um grande problema e como menino do signo Peixes e ascendente em Peixes (irra que foi pontaria), é muito distraído, cabeça no ar, a cabeça dele está em todo o lado menos na sala de aula ou com a atenção ao que quer que seja. Em conclusão, na nova Escola vai-se acabar a festa, porque vai ser a doer. Ai meu filho se fores como a tua mãe vai ser lindo vai, a conversa e a brincadeira vai dar cabo de ti.

É esperto e inteligente mas cabeça de vento...

Espero é que a mamã não tenha o mesmo ataque que teve quando ele foi o primeiro dia para o Jardim de Infância, vocês acreditam que fui parar ao hospital como uma arritmia??? E estive algum tempo a tomar um comprimido para regular as minhas batidas cardíacas que se desregularam totalmente... Contado ninguém acredita... 

publicado por Anjos às 10:28
sinto-me: Nervosa...

07
Abr 08

Criancinhas

A criancinha quer Playstation. A gente dá.

A criancinha quer estrangular o gato. A gente deixa.

A criancinha berra porque não quer comer a sopa. A gente elimina-a da ementa e acaba tudo em festim de chocolate.

A criancinha quer bife e batatas fritas. Hambúrgueres muitos. Pizzas, umas tantas. Coca-Colas, às litradas. A gente olha para o lado e ela incha.

A criancinha quer camisola adidas e ténis nike. A gente dá porque a criancinha tem tanto direito como os colegas da escola e é perigoso ser diferente.

A criancinha quer ficar a ver televisão até tarde. A gente senta-a ao nosso lado no sofá e passa-lhe o comando.

A criancinha desata num berreiro no restaurante. A gente faz de conta e o berreiro continua.

Entretanto, a criancinha cresce. Faz-se projecto de homem ou mulher.

Desperta.

É então que a criancinha, já mais crescida, começa a pedir mesada, semanada, diária. E gasta metade do orçamento familiar em saídas, roupa da moda, jantares e bares.

A criancinha já estuda. Às vezes passa de ano, outras nem por isso. Mas não se pode pressioná-la porque ela já tem uma vida stressante, de convívio em convívio e de noitada em noitada.

A criancinha cresce a ver Morangos com Açúcar, cheia de pinta e tal, e torna-se mais exigente com os papás. Agora, já não lhe basta que eles estejam por perto. Convém que se comecem a chegar à frente na mota, no popó e numas férias à maneira.

A criancinha, entregue aos seus desejos e sem referências, inicia o processo de independência meramente informal. A rebeldia é de trazer por casa. Responde torto aos papás, põe a avó em sentido, suja e não lava, come e não limpa, desarruma e não arruma, as tarefas domésticas são «uma seca».

Um dia, na escola, o professor dá-lhe um berro, tenta em cinco minutos pôr nos eixos a criancinha que os papás abandonaram à sua sorte, mimo e umbiguismo. A criancinha, já crescidinha, fica traumatizada. Sente-se vítima de violência verbal e etc e tal.

Em casa, faz queixinhas, lamenta-se, chora. Os papás, arrepiados com a violência sobre as criancinhas de que a televisão fala e na dúvida entre a conta de um eventual psiquiatra e o derreter do ordenado em folias de hipermercado, correm para a escola e espetam duas bofetadas bem dadas no professor «que não tem nada que se armar em paizinho, pois quem sabe do meu filho sou eu».

A criancinha cresce. Cresce e cresce. Aos 30 anos, ainda será criancinha, continuará a viver na casa dos papás, a levar a gorda fatia do salário deles. Provavelmente, não terá um emprego. «Mas ao menos não anda para aí a fazer porcarias».

Não é este um fiel retrato da realidade dos bairros sociais, das escolas em zonas problemáticas, das famílias no fio da navalha?

Pois não, bem sei. Estou apenas a antecipar-me. Um dia destes, vão ser os paizinhos a ir parar ao hospital com um pontapé e um murro das criancinhas no olho esquerdo. E então teremos muitos congressos e debates para nos entretermos.

Artigo publicado na revista VISÃO online

A DEVIDA COMÉDIA

Miguel Carvalho

(Texto recebido por e-mail)

publicado por Anjos às 10:20
sinto-me: Muito confusa...

04
Abr 08

A série completa, para ver junto à lareira, na casa nova...

 

 

publicado por Anjos às 16:24
sinto-me: Já a pensar no Natal!!!

Acabei de receber um telefonema do meu marido (coisa má linda do mundo, cutchi, cutchi).

Ele: Acabei de receber uma mensagem a dizer "Caro cliente o seu Crédito foi aprovado"...

Sabem o que isto quer dizer????? Sabem??????????????????????

A CASA É NOSSAAAA!!!!

 

 

 

publicado por Anjos às 15:23
sinto-me: Tão feliz que nem sei!!!!


You're a falling star, you're the get away car.

You're the line in the sand when I go too far.

You're the swimming pool, on an August day.

And you're the perfect thing to say.


And you play it coy, but it's kinda cute.

Ah, when you smile at me you know exactly what you do.

Baby don't pretend, that you don't know it's true.

Cause you can see it when I look at you.


You're a carousel, you're a wishing well,

And you light me up, when you ring my bell.

You're a mystery, you're from outer space,

You're every minute of my everyday.


And I can't believe, uh that I'm your man,

And I get to kiss you baby just because I can.

Whatever comes our way, ah we'll see it through,

And you know that's what our love can do.

And in this crazy life, and through these crazy times

It's you, it's you, you make me sing.

You're every line, you're every word, you're everything.

You're every song, and I sing along.

'Cause you're my everything.

 

publicado por Anjos às 10:57
sinto-me: Everything...

03
Abr 08

publicado por Anjos às 12:40
sinto-me: Sei lá...

01
Abr 08

Não têm nada que fazer???

 

 

Jogos Miniclip - Hen Coops Hen Coops

Find the hidden Easter Eggs, how many rounds can you go?

Pratique já este jogo gratuito!!
publicado por Anjos às 12:55
sinto-me: Agoniada com a galinha

Ó sô dona Sandra a sua sorte é que eu por acaso já tinha este desafio nos rascunhos... e que consiste em coisas com a primeira letra do nosso nome...
 

Nome: Patrícia

Palavra com 4 letras: Pata

Veículo: Porsche

Cidade: Paris

Nome de Rapaz: Paulo

Nome de Rapariga: Paula

Ocupação: Parteira

Peça de Vestuário: Peúga

Celebridade: Pitt, Brad Pitt

Comida: Papas de Sarrabulho

Algo que encontramos no WC: Papel higiénico

Uma razão para estar atrasado: Pastéis de nata no caminho

Animal:Panda

Parte do corpo: Palma da mão

Palavra que te descreve: Patareca, patanisca

E passo à malta do costume que está na lista de amigos!!!

publicado por Anjos às 12:30
sinto-me: Com dor de cabeça

mais sobre mim
blogs SAPO